Featured Posts

Topo
2 maio

E se os personagens da série F.R.I.E.N.D.S fossem advogados?

Você pode não ser fã de F.R.I.E.N.D.S, mas com certeza já ouviu falar desta famosa série, não é mesmo?

A série da Warner Bros Television fez tanto sucesso que mesmo após 15 anos (isso mesmo, 15 anos) do seu final, ainda possui diversos fãs pelo mundo. E nós do time do LinkLei como super fãs não podíamos deixar de trazer a vocês!

Por isso, estávamos aqui pensando, e se cada personagem do seriado fosse advogado de profissão, quais seriam as suas áreas? Como seriam os “A.D.V.O.G.A.D.O.S”?

Vejam se concordam conosco:

  • Mônica Geller

Controladora e extremamente organizada são as características mais marcantes da personagem. Na série, o seu hobby é limpar a casa e ver tudo de forma impecável. A chefe de cozinha escreveu até mesmo o manual de vigilância sanitária da cidade de Nova Iorque, aí já aparecia um possível dom para a área do Direito. Com todas essas características, com certeza Mônica daria uma ótima advogada de Compliance, vocês não acham? Extremamente correta, conseguiria estruturar facilmente todos os processos das empresas e seu mapeamento de gestão de riscos seria o mais organizado de todos os tempos.

  • Rachel Green

Na série, Rachel começou como uma filhinha mimada e se tornou uma excelente consultora de moda, uma mãe amorosa e uma das personagens mais amigáveis da série. Por essas características e por ter tido tanta paciência com suas irmãs (até mesmo aquela que vivia trocando o nome de Emma), achamos que ela seria uma ótima advogada de Direito de Família. Com certeza Rachel é a personagem com mais paciência para escutar e resolver qualquer problema familiar. E sem sombras de dúvidas o seu melhor cliente seria o Ross, não é mesmo?

  • Phoebe Buffay

Phoebe é massagista, adora coisas místicas e música. Por mais que não achemos que ela teria o perfil para estudar Direito, com certeza ela se identificaria com a área do Direito Ambiental. No seriado, a personagem é vegetariana e gosta tanto de animais que sua canção de maior sucesso foi “Smelly Cat”. E quem lembra quando ela achou que sua mãe havia reencarnado em um gato? Ou o repúdio que tem por casacos de pele, quando recebeu um de herança? Com certeza são características que demonstram que ela seria uma ótima advogada de Direito Ambiental.

  • Chandler Bing

É de longe o personagem mais bem-humorado e feliz da série. Chandler começou a série sendo Analista de Estatística e Reconfiguração de Dados, que era um emprego que ninguém compreendia muito bem o que era. Ninguém se arriscava a dizer o que ele fazia e, de longe, era o que ganhava mais entre os amigos. No final da série ele decidiu trocar de carreira e virar redator publicitário. Com certeza unindo os conhecimentos da comunicação e da análise de dados e estatísticas, o Chandler seria um dos advogados mais bem-sucedido na área de Direito Digital. Infelizmente, as pessoas ainda teriam dificuldades de entender o que o Chandler faz, visto que Direito da Internet é uma área jurídica recente e pouco explorada.

  • Joey Tribbiani

Joey é um ator que precisa passar por muitos sub-empregos antes de se estabelecer na carreira. Ele chega a participar de testes de remédios e doenças, faz uma ponta de garçom e de modelo vivo antes de começar a fazer sucesso. Joey seria um ótimo advogado criminalista, aqueles que adoram a dinâmica dos casos e que estão sempre dispostos a preparar grandes atuações no tribunal de Júri. Com certeza a carreira de ator do personagem daria uma super força para ele nestas horas, vocês não acham? Caso as coisas não dessem certo na área criminal, o Joey também estaria apto a atuar como Advogado Desportivo, afinal é o personagem que mais domina de esportes no seriado!

  • Ross Geller

Ross era pesquisador, tinha um título de PhD, paleontólogo e professor. De todos, foi quem mais investiu na em sua carreira na série. Por isso, acreditamos que ele seria aquele advogado de Direito Civil que atuaria nos casos mais complexos do escritório. E se não bastasse isso, ainda seria um renomado professor em uma escola de Direito. Também não restam dúvidas de que ele seria um daqueles professores aficionados por slides e pesquisas científicas, sendo de sua autoria várias teses de sucesso. E de quebra, ainda ensinaria a sua técnica de concentração na hora de fazer as peças processuais, o “Unagi”!

Não há comentários enviados. Seja o primeiro a comentar.

Sorry, the comment form is closed at this time.